Skip to content

Victor Franco Posts

O Regresso (e não é o filme)

typewriter

Faz 8 anos desde que esse espaço foi criado. É espantoso ver como o tempo passa tão rápido! Posso dizer com toda a certeza que aquela pessoa que escreveu o primeiro post, há muito tempo já não é mais a mesma. O cenário muda, o ecossistema muda, e a gente muda. Não é assim?

Entretanto, eu nunca abri mão de manter esse espaço, que é como uma “lobby” que tenho no mundo virtual. Lobby no bom sentido, aquele lugar em que todos tem acesso e onde podemos rapidamente falar sobre temas variados, sem muito compromisso com a formalidade, às vezes tomando um cafezinho. Mas o lobby não é meu espaço privado, nem o seu. Passadas as definições sobre espaço, a verdade é que eu vinha frequentando muito pouco esse lugar.

A partir de hoje, voltarei a escrever (sobre [quase] tudo… lobby, lembra?) aqui. A diferença, e por isso a restrição no meu parênteses, é que não falarei sobre política. Pelo menos por enquanto. Por quê? Acho que estamos em um infeliz momento de intolerância política em nosso país em que qualquer coisa que se fale não leva a uma reflexão, mas sim a uma perseguição, e não é esse o propósito . Minhas ideias e opiniões sobre o assunto continuam existindo, mas não no lobby, e sim na sala de estar.

E sobre o que vou escrever então? Ora, a tecnologia não parou desde a última vez que estive por aqui. O cenário cultural é outro. A ciência vai a todo o vapor. Além disso, nesse caminho aprendi algumas coisas novas em minha carreira profissional, acho que vale a pena compartilhar.

Obrigado por estar aqui!

1 Comment

Como Ativar o Recurso “Não Perturbe” no iOS 6 (iPhone)

Lançado para o público em geral na última quarta-feira (19/09), o iOS 6 trouxe mais de 200 novidades, algumas polêmicas, como o novo aplicativo de mapas, outras que por enquanto não chegarão a nós, brasileiros e outros bastante legais, como o recurso para fotos panorâmicas e o recurso “Não Perturbe”, disponível para iPhones.

Para quem possui alguns contatos mais baladeiros que adoram te ligar no meio da madrugada, o “Não Perturbe” permite que você não seja incomodado enquanto ele estiver ativado, a não ser por contatos selecionados, permitindo também a ativação automática em horários específicos. É mais vantajoso que colocar o telefone no silencioso, pois evita que sejam perdidas ligações realmente importantes. Vamos ver como ativá-lo.

1. Acesse a “Ajustes” na tela inicial:

2. Para ativar de forma manual, basta deslizar o controle referente à opção “Não Perturbe”:

3. Caso deseje configurar algo, acesse a opção “Notificações”:

4. Se desejar especificar um determinado horário para que o telefone entre automaticamente no modo “Não Perturbe”, deslize o controle da opção “Programado”:

5. Para editar os horários de início e término do modo programado, selecione a área com os horários das e às:

6. Ajuste os horários através dos controles:

7. Na opção “Permitir Ligações De”, você pode escolher por receber as ligações de todos, de ninguém, dos seus contatos favoritos ou de um determinado grupo de contatos.

 

8. Outra opção bacana é a opção de receber chamadas mesmo quando no modo “Não Perturbe”, nos casos em que um contato disque 2 ou mais vezes no num prazo de 3 minutos (mas cuidado com os baladeiros insistentes):

É isso! Um recurso simples mas muito bem vindo! Espero ter ajudado.

5 Comments

Inversão Térmica

Veja a foto abaixo:

Parece normal, não? Um belo dia de sol no janeiro chuvoso de Brasília. Mas preste atenção no céu. Percebeu algo estranho? Vamos olhar mais de perto (aumentei um pouco o contraste também):

Note que há uma camada cinzenta sobre os prédios. Mas o que é isso, afinal?

Trata-se de um fenômeno chamado inversão térmica. Normalmente, o ar é mais quente próximo do solo, porque o sol aquece a superfície terrestre e esta aquece o ar que esta sobre ela. Porém, sob certas condições, é possível que uma camada de ar mais frio fique abaixo de uma camada de ar mais quente, o que interfere diretamente na dinâmica de convecção, onde o ar mais quente (menos denso) sobe, enquanto o mais frio (mais denso) desce, cessando o processo. Por sua vez, esta interrupção acaba por prejudicar a dissipação dos poluentes na atmosfera, e eles ficam confinados na camada inferior, como nas fotos.

Imagine respirar esse ar cinza…

Referência: Inversion (meteorology) [Wikipedia, em Inglês].

Leave a Comment

Any Video Converter: Como corrigir os erros de sincronismo de áudio e vídeo, velocidade do vídeo e conversão incompleta

Depois de centenas de comentários recebidos no post sobre o Any Video Converter, conversor grátis que indiquei em 2008 e de longe o que mais recebe visitas no blog, resolvi publicar este post com informações retiradas da página de FAQ do desenvolvedor do software. Elas nos dão opções de resolver os três maiores problemas que vi serem relatados aqui.

1. Sincronismo de Áudio e Vídeo

A primeira e mais simples opção é mudar a opção de A/V Sync na guia de opções de áudio de Basic para Default. A imagem abaixo foi retirada da versão para OS X, mas no Windows ela está igual:

A segunda opção é clicar em Opções > Editar > Vídeo e, na seção Sincronismo de A/V alterar o valor para um mais alto. Quanto mais alto o valor, mais apurado será o sincronismo, mas com isso maior será o tempo de conversão. Abaixo uma imagem (retirada do site do desenvolvedor):


Fonte: AVC Audio/Video FAQs

2. Velocidade do Vídeo

Outro problema que tem aparecido com certa frequência está relacionado com a velocidade do vídeo, que fica muito mais rápida que o original. Para corrigir este problema, tente marcar a opção “Evitar Conversão Incompleta” no menu Editar > Opções > Avançado.

Se ainda assim não resolver, ainda em Editar > Opções > Avançado, em “Additional MEncoder options”, digite o comando –speed x, onde x é o resultado da divisão do tempo de duração do vídeo convertido pela duração do vídeo original. Por exemplo, se o vídeo convertido tem 15 segundos e o original tem 30 segundos de duração, o valor de x é 30/60 = 0,5.

3. Conversão Incompleta

Segundo o desenvolvedor, este problema pode ser causado por algum quadro defeituoso no vídeo original. Uma das soluções indicadas é marcar a opção “Evitar Conversão Incompleta” no menu Editar > Opções > Avançado, assim como no problema de velocidade do vídeo.

Outra opção recomendada é ajustar as configurações de taxa de bits de áudio e de vídeo para que correspondam aos do arquivo original.

 

Fiz uma pequena tradução das soluções apontadas pelo próprio desenvolvedor do Any Video Converter, com base nos comentários que venho recebendo nos últimos tempos com dúvidas dos leitores sobre como resolver os problemas descritos. Espero que tenha ajudado!

Fonte: Any Video Converter Audio/Video FAQs

19 Comments

[CUIDADO] Email falso em nome dos Correios

Está circulando um email enviado em nome dos correios, supostamente notificando os destinatários sobre encomendas que ficaram retidas nas agências em decorrência da greve dos servidores da empresa, que ocorreu no ano passado.

Muito cuidado, pois este email é falso e não foi enviado pelos Correios. O endereço do remetente é aviso[a]correios.net.br. Reparem que os Correios utilizam os domínios .com.br e .gov.br. Além disso, quem já enviou uma carta ou encomenda pelos Correios sabe o email do destinatário não é cadastrado no momento da postagem, como eles descobririam para enviar a notificação?

Além disso, o texto está repleto de erros de Português, especialmente os de concordância nominal. Não sou nem de perto expert no assunto, mas é nítido que o texto não foi escrito por ninguém que tenha como atribuição redigir textos oficiais.

Veja abaixo uma imagem do falso email. Lembre-se, caso receba um desses, não clique em nenhum link (nesse tem 2), pois eles podem levar sites maliciosos e seu computador pode vir a ser infectado por um vírus, cavalo-de-tróia, etc…


Email Falso. Nunca clique nos links.

Leave a Comment

Feliz 2012!


Foto: nlmAdestiny

Mais um ano chegou, é hora de fazer novos planos, repensar nas estratégias para alcançar outros, comemorar o sucesso mais alguns e os conhecimentos adquiridos com o que não deu certo. É hora de comemorar a vida!

Em 2011, este humilde blog teve mais de 45.000 visitas, mesmo com os poucos posts que tive a chance de publicar. É curioso ver como as coisas mudaram desde 2008, quando este espaço num cantinho da Internet começou. De lá para cá, muita coisa em minha vida mudou, para melhor, como espero que tenha acontecido com você!

Que em 2012 eu tenha mais oportunidades de escrever um pouco aqui, e que você também tenha o mesmo carinho em me visitar por aqui.

Grande Abraço!

1 Comment

Smart Converter: Conversor de Vídeos “facim, facim” para OS X

Converter vídeos muitas vezes pode não ser uma tarefa muito simples. Além da grande variedade de formatos existentes, saber lidar com uma tonelada de codecs específicos de audio e video, formato de telas taxas de bits não são tarefas simples para quem quer simplesmente converter um vídeo para ouvir no gadget, seja ele im iPad, iPhone, iPod, ou até mesmo na TV  ou no celular ou tablet com Android.

O Smart Converter faz muito bem este papel, se você se encaixa no perfil daqueles que só querem que as coisas funcionem. Se é daqueles que adora alterar alguma configuração, taxa de bits, codecs de audio e vídeo, pode parar por aqui. o Smart não oferece estas opções.

Na verdade, ele não oferece opções de configurações. Nenhuma. Apenas se escolhe em qual dispositivo se quer assistir o vídeo, ou apenas o áudio, em MP3 ou AAC. E é justamente por isso que o programa é uma ótima pedida para quem se perde com estas coisas. Mas não é só por isso que seu nome começa com Smart. O programa analisa as características do vídeo e converte apenas o que precisa do áudio e vídeo, assim a velocidade de conversão consegue ser reduzida caso não seja necessário converter algum dos dois, ou até mesmo os dois.

Em 2009 eu havia escrito um post em que se mostra como converter vídeos no QuickTime X para assistí-los no iPod/iPhone, na Apple TV, ou mesmo no computador. Se a ideia é converter os vídeos para algum dos “i” da Apple, o QuickTime X continua sendo uma boa opção. Atende muito bem e é parte do OS X.

Mas se o que se deseja é converter para uso em outros gadgets, como os equipados com Android, PSP’s, TV’s Sony Bravia, XBOX 360, Google TV, etc, ou extrair o áudio em AAC ou MP3, sem ter que se preocupar com absolutamente nada da sopa de letrinhas de formatos e codecs, dê uma chance ao Smart Converter. Ele é grátis, e pode ser obtido na Mac App Store.

O funcionamento é super simples: basta arrastar o vídeo desejado para a janela do programa, escolher a opção de conversão e clicar em Convert. Do restante o programa se encarrega, inclusive de adicionar o que foi convertido à biblioteca do iTunes, caso a escolha tenha sido por um iGadget.

No quesito velocidade, se for o caso de troca apenas de formato, sem conversão de vídeo ou áudio (fastest), o software é realmente rápido. Em um teste, ele demorou 4s para converter um vídeo de 4 min, enquanto o QuickTime X demorou mais de 10 minutos (convertendo para Apple TV). Mas se for o caso de conversão de vídeo, aí o jogo se inverte. Convertendo o mesmo vídeo para iPod/iPhone, o Smart Converter levou 11 minutos, enquanto o QuickTime X levou 5 min.

O Smart é um programa bastante honesto pelo preço que é cobrado, $0, especialmente se você não quer quebrar a cabeça, mas tem lá suas limitações. Poucos dispositivos para escolher e velocidade de conversão são os principais, enquanto a falta de opção de conversão de vários arquivos em fila vai ser suprida com uma versão paga, que não sei se valerá o investimento. Mas vale a pena testar!

1 Comment

Um Pouco de Excel – P2: O PROCV

Procv. Esta função, que para muita gente parece uma mistura de bicho-de-sete-cabeças com Oráculo (não confundir com Oracle), no fundo é bastante simples, e pode facilitar bastante nosso trabalho.

Há quase 2 anos atrás, criei um post sobre Excel, e a ideia seria continuar escrevendo regularmente algumas dicas de quem passa horas e horas trabalhando neste programa de linhas e colunas. O fato é que nesse tempo, tempo é o que mais vem faltando, e por isso demorei tanto a falar no assunto.

Chega de conversa. Vamos trabalhar um pouco. Nosso objetivo hoje será criar uma planilha em que digitamos uma data em uma célula qualquer e ela nos retorna o valor do Dólar Comercial para aquela data. Vou tentar ser o mais detalhado possível.

Para começar, crie uma nova pasta de trabalho no Excel. Em seguida, vamos digitar as informações da cotação do dólar, começando pela célula B2, com as datas uma abaixo da outra na coluna B e as cotações ao lado da respectiva data, na coluna C:

Cotacao dolar

Aqui começa a primeira regra a ser seguida quando se vai utilizar o PROCV: os valores em que vamos procurar o que queremos devem sempre estar à esquerda dos valores que queremos retornar. SEMPRE!

Depois disso, vamos pintar a célula E2 de amarelo, apenas para destacá-la. É nela que vamos colocar a data que queremos retornar a cotação. Feito isso, vamos começar a escrever a fórmula, ma célula F2, que é onde será retornada a cotação do dólar para o dia que escrevermos na célula E2.

O PROCV é dividido em 4 partes: o que procuramos, onde procuramos, que valor retornar, e a precisão. No nosso caso, a precisão vai ser exata, ou seja, a fórmula só nos retorna resultado se exatamente o que procuramos for encontrado.

Com a célula F2 selecionada, digite:

=procv(E2;$B$2:$C:$8;2;0)

Explicando: o “=procv(” indica a função que vamos utilizar é a PROCV. os parâmetros da função, separados por ; são, respectivamente:

  • E2 – a célula que contém o valor que vamos procurar. O VALOR que está dentro da célula. Se nela há uma fórmula que retorna um valor, o que vai ser procurado vai ser este VALOR.
  • $B$2:$C$8 –  onde está a tabela com os dados. Aqui está o pulo do gato do PROCV, pois a fórmula só procura valores na primeira coluna. Então, se o valor que você procura está na segunda coluna, você não vai conseguir encontrá-lo com um PROCV simples. Outro detalhe SUPER importante é bloquear o intervalo para não se mover com as linhas ou colunas caso a fórmula seja arrastada. Se o valor que você procurar estiver em uma posição na lista menor que o número de células arrastadas para baixo, ele não será encontrado. Se arrastar para o lado, a primeira coluna deixará de ser a que contêm o valor que se procura. Então, SEMPRE bloqueie as células do intervalo.
  • 2 – Número da coluna do intervalo da qual queremos retornar o valor. Aqui entra a mecânica do PROCV: dizemos um valor, ele procura na primeira coluna de uma tabela, e quando encontra, retorna a coluna que pedimos na mesma linha.
  • 0 – Correspondência exata: só retorna o valor caso se encontre EXATAMENTE o que procuramos. Se tiver um espaço a mais, já era.

Dê enter.

Nossa planilha deve ficar assim:

Procv

O valor retornado é um erro, mas porque estamos procurando “vazio”, que é o resultado que temos na célula amarela (E2). Agora, digite uma data da tabela na célula amarela, e veja o resultado:

Procv2

Na célula F2, o resultado da fórmula foi o a cotação do dólar no dia escolhido. Tente mudar a data e veja o resultado. Coloque uma data que não está na tabela, e vamos ter o mesmo erro que tivemos com a célula amarela “vazia”. Isso é porque o PROCV retorna um erro quando ele não encontra o valor que pedimos na primeira coluna da tabela. Há algumas formas de tornar este erro mais apresentável, mas sobre isso falarei em um outro post.

É isso, pessoal! Muito complicado? Com um pouco de prática, os PROCV’s começam a ser mentais, fácil, fácil.

Espero ter ajudado! Se quiser, pode fazer o download do arquivo que preparamos aqui: procv.xls.

4 Comments

Vote Fulano de Tal (ou o Candidato do Bairro)

Eleições sempre nos trazem uma novidade criada durante os 4 anos (ou 2 se você não estiver no DF) entre um pleito e outro. Este ano além da propaganda política dupla sertaneja (2 candidatos pedindo voto juntos) chama a atenção o número de candidatos desconhecidos que aparecem falando o número em minguados segundos. São os candidatos do bairro, da rua, da esquina, ou seja: aquele seu conhecido (ou conhecido de um conhecido).

No Brasil, as eleições para os cargos legislativos, seja Deputado Distrital (ou Estadual), Vereador ou Deputado Federal são chamadas de proporcionais, exceto para Senadores. Funciona mais ou menos assim: você vota no candidato Fulano de Tal do Partido da Renovação Política Brasileira (PRPB), mas seu voto não foi necessariamente para o ilustre Fulano de Tal. Primeiramente seu voto foi para o PRPB, que somados os votos de todos os seus candidatos vai ocupar um determinado número de cadeiras naquele cargo. Depois disso é que os candidatos do PRPB vão ser classificados de acordo com o número de votos que receberam individualmente e o Fulano de Tal tem a chance de ocupar uma das vagas do partido.

Aqui vem o pulo do gato! Os partidos estão abrindo vagas para candidaturas de pessoas sem nenhuma expressão ou trajetória política de olho nos votos que a vizinhança daquele candidato pode trazer para a legenda. Você pode não querer votar naquele candidato picareta que foi pego com a mão no maço de dinheiro, mas que mal tem em votar naquele seu vizinho da rua de baixo, ou naquele cara que joga a pelada de quinta com você? Afinal, eles estão perto da sua realidade, conhecem seus problemas, e tem mais chances de, se eleitos, fazer algo pela vizinhança, não é? NÃO!

Essas pessoas só serão eleitas com muita, mas MUITA sorte. Mas o voto que você deu para o Fulano de Tal, que é do mesmo partido do picareta que você não votaria nem pintado de ouro, ajudou a eleger quem você não votou, porque ele foi para a legenda, e no final das contas o picareta tem muito mais visibilidade e votos que o cara que só o seu bairro conhece.

Portanto, nestas eleições tenha muito cuidado com as suas escolhas, e saiba que, mesmo sem votar neles, você pode estar ajudando a eleger aquela corja que depois você vai ficar se perguntando como teve gente que votou nessas pessoas. Fica a dica!

Foto: scragz

1 Comment
%d blogueiros gostam disto: