Skip to content

Toscau: uma doce mancada

Não tenho nenhuma formação na área de Marketing, apesar de trabalhar nessa área na maior empresa do país. Na verdade não faço propagandas nem algo do tipo. Mas ainda assim sei desde que me entendo por gente que o nome do produto é o maior cartão de visitas que este pode ter.

Certa vez, no começo do blog, eu falei sobre as pilhas NoPoPo, que na verdade significa non-pollution power segundo o leitor gustavo (com letras minúsculas). Mesmo com todo o apelo de serem feitas a base de água e que o meio ambiente agradece, com esse nome muito dificilmente elas emplacariam. Outro caso que já gerou muitas piadas por aí é a marca de carros chinesa Chana Motors. Uma delas foi no Salão do Autmóvel, quando um repórter do programa CQC perguntou às expositoras da marca várias perguntas sobre como era exibir a Chana (o carro, claro!). As pobres moças tiveram que se virar (no bom sentido) para poder escapar do humor ousado do repórter. Usar um nome desses para uma marca aqui no Brasil é como lançar biscoitos tin-tin no Japão.

Então que ontem eu estava em um estabelecimento comercial e vejo uma caixa de chocolate em pó com um nome no mínimo desanimador: TOSCAU. Semelhanças com aquela marca de chocolate solúvel devem ser frutos da imaginação. Na minha mente vieram na hora duas opções: o chocolate tosco, ou o chocolate de quem É tosco. Qualquer uma das opções não deve convencer ninguém a comprar o produto.

dsc00006

Parece brincadeira, mas muitas vezes até nas maiores empresas temos problemas com nomes, seja para produtos, seja para projetos ou até para apelidar nossos amigos de trabalho. Pense muito bem antes de batizar suas “obras”.

Be First to Comment

Deixe uma resposta