Skip to content

Tag: Política

Brasília não é o Congresso Nacional


cc_icon_attribution_smallcc_icon_noncomm_smallcc_icon_sa distant_camera

Segundo estimativas do IBGE, o Distrito Federal possui aproximadamente 2,5 milhões de habitantes. Dentre esses, temos 81 Senadores da República e 513 Deputados Federais, além do Presidente da República, seus Ministros, assessores, membros do Judiciário, e muitas pessoas que fazem a máquina pública funcionar. A imprensa tenta com relativo sucesso mostrar que isso é Brasília, mas de fato não é!

Não se pode classificar toda uma cidade tomando apenas um ínfimo pedaço de terra. É certo que as mais importantes decisões políticas do país são tomadas aqui, mas ultimamente o povo brasiliense vem sendo igualado com extrema injustiça àqueles políticos corruptos que agem em favor de seus próprios bolsos e contra a nação. Quem mora em Brasília não tem culpa se os larápios de outros Estados desembarcam aqui, por força do voto popular de quem fala depois que o “ar de Brasília cheira a corrupção”. Ora, de todos os Deputados e Senadores, apenas 11 foram eleitos aqui. E os outros 583? Foram importados.

Além do mais, aonde fica os outros 2,5 milhões de pessoas, que acordam cedo, pegam um ônibus super lotado para poder chegar ao trabalho de onde tiram o dinheiro para pagar as contas no final do mês? Que lutam diariamente para sair do cheque especial, pagar o colégio dos filhos, a comida. Como fica quem precisa ir a um hospital e encontra um verdadeiro  inferno? Essas pessoas, ao contrário do que muita gente imagina, não conhece o Presidente, nem toma chá das 5 com Deputados ou Ministros. Não jogam a famosa pelada da Granja do Torto, nem vão visitar o Palácio da Alvorada nos fins de semana.

Talvez o lugar da Esplanada que mais seja parecido com o que realmente é o DF é a rodoviária, no começo da noite. Lá se vê as pessoas exaustas, esperando outro ônibus lotado para poder chegar em casa depois de uma hora e meia de viagem. Me desculpem pelo desabafo, mas é nojento ver na tv o tempo inteiro repórteres do eixo Rio-São Paulo esteriotipando o povo brasiliense, como se todos aqui fossem culpados pelo fracasso que é a escolha popular de seus representantes.

5 Comments

Alô plin, plin!

Essa é para aquela emissora do plin, plin. Isso mesmo, aquela do “bem amigos da rede…” e tudo mais. Por que raios a minha amada cidade, capital deste grande país, sim grande, e em todos os aspectos; resolve simplesmente não falar nada sobre Brasília? Corrida onde Judas perdeu as botas, vira notícia na plin, plin. Salto de pára-quedas onde ele perdeu as meias, notícia no jornal das 8. Festival de cinema em Brasília: nada. Festival de música: nada. Campeonato de futebol femino(em Brasília): nada. Melhor jogador do mundo nascido em Brasília: nem pensar. Só se tivesse nascido na Cidade-Maravilhosa (af!).

Mas se fosse aumento da IOF, da taxa de juros, político corrupto ou coisas que se limitem à Esplanada dos Minstérios, ah isso sim estaria na emissora do plin, plin. E com ênfase ao nome de Brasília na notícia.

Parece que estou sendo meio chato com esse negócio de defender Brasília, mas várias cidades desse país devem se convencer que não piores que a cidade dos morros e das balas perdidas só porque não aparecem na novela.

E aqueles que trabalham na emissora do plin, plin deveriam se derreter de amores por suas cidades da mesma forma que têm que fazer pela cidade da emissora do plin, plin.

assinatura digital

Leave a Comment