Skip to content

Tag: EUA

Por que o Senado é assim

Eu estou planejando escrever este post há algum tempo. Mas a cada dia que passa, aparecem novas denúncias de maracutaias envolvendo Senadores, em especial as que envolvem a família Sarney. Quem me acompanha no Twitter, sabe que eu falo bastante no assunto por lá. Na lista de escândalos do Congresso Nacional em 2009, do site UOL, já são somados 68 casos de falta de retidão por parte dos Parlamentares que nós elegemos.

Bem, eu sempre falo que nós elegemos, então nós temos o direito de cobrar, de fazer valer nossa opinião. Por exemplo, na última sexta-feira por volta das 15:30 iniciou um movimento no Twitter com a hashtag #forasarney. Para mim aquilo foi incrível. Em menos de 1 hora, mais de 10 mil #forasarney foram postados. Mas não foi nada incrível. Como bom povo que vive de pão e circo, ontem o #forasarney foi ridicularizado pelo #chupa. Vejam:

forasarney_vs_chupa

O #chupa, foi uma reação do patriótico povo brasileiro ao ser provocado pelo ator Ashton Kutcher. Ele provocou os brasileiros enquanto o jogo de ontem pela final da Copa das Confederações estava em 2×0 para os Estados Unidos. Como vocês podem ver na imagem acima, a repercursão do #chupa foi MUITO maior do que a do #forasarney. Enquanto nosso povo continuar achando que futebol paga suas contas e vai mudar sua vida, os Deputados e Senadores continuam nos dando um grande #chupa para todos nós, diariamente.

PS: na mesma sexta-feira do fogo de palha que foi o #forasarney, eu havia separado alguns links de novas denúncias envolvendo o Senado. Os 3 artigos foram publicados em menos de 3 horas, e mostram como a coisa anda por aquelas bandas. Só para constar:

Se alguém tiver o interesse de abrir, aí estão os links. Só digo mais uma coisa: tudo o que vemos no Senado acontece de maneira muito mais putrefa nas Câmaras de Vereadores e na Câmara Legislativa do DF. Mas o noticiário nacional não noticia.

É isso, depois do #chupa de ontem, acho que não adianta lutar. A Copa das Confederações resolveu todos os nossos problemas.

Leave a Comment

Obama Eleito: O Mundo Quer Mudanças

As eleições para o próximo presidente dos Estados Unidos sempre chamam a atenção do mundo inteiro. Afinal trata-se da escolha do novo comandante do maior exército do Ocidente, da maior economia do mundo até o momento e da maior potência do mundo desde o fim da Segunda Guerra Mundial. Mas essas eleições chamaram muito mais atenção que suas predecessoras. O mundo vem acompanhando-a desde a escolha dos candidatos nas prévias de seus partidos, antes da bolha imobiliária estourar. E talvez a personalidade que causou toda essa atenção à vida política americana se chama Barack Obama, que levou milhões de pessoas a esperar até 6 horas para votar, em um país em que o voto não é obrigatório. Ele fez jovens se mobilizarem, pessoas que tinham votado pela última vez há 40 anos, tudo pela vontade de mudar os rumos das políticas desastradas de George W. Bush, que vem fazendo o pior governo da história.

Obama não foi eleito simplesmente o 44º Presidente dos EUA. Nem se resume a ser o primeiro negro a ser escolhido Presidente, apesar disso também ser um fato histórico. Ele representa a vontade de mudança do povo daquele país, que teme que a crise financeira, a pior desde 1929, avance ainda mais sobre seu patrimônio; representa a esperança de famílias que perdem seus filhos, maridos e pais em uma guerra do outro lado do mundo, que não lhes trará nada, além de mais ódio dos países fundamentalistas. Obama também representa a esperança de que algum dia o racismo seja expurgado da cultura americana. Esse último desejo porém passa a ser quase um sonho, o mesmo que um dia Martin Luther King Jr disse ter. Esse sonho que temos aqui no Brasil, e que várias pessoas tentam mostrar que já se concretizou, apesar de vivermos em um país em que o racismo é empurrado para debaixo do tapete com políticas de cotas.

Vamos torcer para que Obama seja sensato durante seu governo, pois o mundo inteiro espera isso dele. E vamos passar a prestar atenção no nosso país, pois é aqui que vivemos, e a grama do vizinho não é muito mais verde que a nossa como dizem por aí. Temos que lembrar que o Brasil também estava imerso em um processo eleitoral há poucos dias, e que os eleitos devem ser fiscalizados e cobrados por seu maior patrão: o povo.

Foto: transplanted mountaineer

1 Comment

Agora é hora de Não Saber

O eleitor brasileiro, em geral, vota muito mal. E talvez uma das causas dessa falta de qualidade de voto seja a precipitação na hora de escolher o candidato que merece o seu voto. Segundo pesquisa do Datafolha sobre as eleições de São Paulo/SP, realizada a 23 dias das eleições, se as eleições fossem hoje, apenas 4% dos eleitores não saberia em quem votar. Para se ter uma idéia, pesquisa da DIAGEO/The Hotline, aponta 10% de eleitores indecisos nas eleições presidenciais americanas.

Essa é exatamente a hora de não saber em quem votar, de deixar de lado toda a paixão cega por um partido, e colocar na balança o que cada candidato promete e o que cada um pode cumprir. No caso de São Paulo, isso fica mais fácil, pois os principais candidatos já foram prefeitos da cidade. Mas mesmo que você more onde os candidatos a prefeitos são meros desconhecidos, faça tudo que estiver ao seu alcance para descobrir tudo sobre a vida pública dos candidatos. Um bom começo pode ser procurar pelo nome do candiadato no Google, ou dar uma olhadinha na declaração de bens na página do TRE do seu Estado.

Mesmo morando em Brasília, onde não há eleições municipais, fico preocupado com os resultados das eleições, principalmente das cidades do Entorno, pois por causa da bandidagem dos prefeitos dessas cidades, todo o sistema público de educação, saúde, segurança, transportes e a oferta de empregos ficam prejudicados, pois a população dessas cidades tem que correr para cá toda vez que precisa de algo. Pense nisso.

2 Comments

Armas Nucleares no Mundo

Ontem postei sobre o hipócrita do George W. Bush, e durante o post comentei sobre as armas nucleares de China, Irã e Coréia do Norte. Porém, algum tempo depois eu fiquei em dúvida se realmente esses países possuíam essas armas. Então, para resolver qualquer dúvida, Wikipedia em Inglês.

Segundo o site, os países que detém armas nucleares são: Estados Unidos, Rússia, Inglaterra, França, China, Paqistão e Índia. Além desses, alguns países da OTAN também compartilham armas nucleares. São eles: Bélgica, Alemanha, Itália, Holanda, Turquia, Canadá e Grécia. Outros países já possuíram essas armas, mas ou já desmontaram ou são ex-integrantes da União Soviética e devolveram suas armas à Rússia. Entre eles podem se citados: África do Sul, que desmontou suas seis armas nucleares; Bielorrússia, Casaquistão e Ucrânia enviaram suas armas devolta à Russia após o fim da União Soviética e assinaram o Tratado de Não-Proliferação de Armas Nucleares. Ainda assim algumas estimativas apontam que no mundo ainda existam mais de 11 mil armas nucleares.

Trinity_explosion2 Israel é um país que nem nega nem confirma possuir armas nucleares, apesar de alguns indícios levarem à segunda alternativa. Suspeita-se que Irã, Síria e Coréia do Norte possuem armamentos nucleares, sendo que esta última já mostrou para o mundo o que seria um teste dessas armas.

De fato, para muitos países, o que num primeiro momento pode parecer uma proteção, a longo prazo pode se tornar um grande problema, visto que nem todos tem condições técnicas e financeiras de manter um arsenal atômico. A Rússia por exemplo vêm sendo colocada sob suspeita quanto à continuidade da manutenção mínima necessária de suas armas nucleares, principalmente depois do naufrágio do submarino nuclear russo Kursk.

4 Comments

U.S. Census Bureau PWNED!

census

Depois dizem que o Brasil é país de 3º mundo! Aqui temos um sistema eleitoral com votação através de urnas eletrônicas, que em breve terão identificação biométrica. Aqui também IBGE utilizou PDA’s para realizar o Censo 2007 e o Censo Agropecuário. E olha que o Brasil possui localidades no meio da floresta amazônica e outros em que nem a internet chegou ainda. Mas tudo funcionou direitinho.

Enquanto isso, no país mais “top”(?) do mundo, os EUA, eles não conseguem nada disso. As eleições ainda são feitas na cédula e urna “analógicas”. Agora o melhor de tudo: o U.S. Census Bureau, responsável pelo recenseamento nos EUA até que tentou utilizar os PDA’s para o próximo censo, mas segundo o Gizmodo eles não conseguiram uma transmissão eficiente dos dados coletados nos testes, e os equipamentos eram tão grandes que eles consideraram melhor voltar usar os clássicos papel e caneta. Será que pelo menos eles usam bic? E quem sabe no FBI eles ainda tiram fotos com câmeras de filme?

imagem: Gizmodo

Leave a Comment

Brasil dando baile

Vejam como as coisas são. A maior Propecia buy potência mundial sofre com a bolha imobiliária que eles mesmos criaram. Os maiores PhD’s de Harvard estão soltando fumaça pelas orelhas de tanto pensar em como solucionar esse ‘grande problema para a economia mundial’. A General Motors, dona da marca Chevrolet anuncia prejuízos bilionários. Os bancos vão na mesma linha. O americano vai dormir pensando se a hipoteca de sua casa vai ser executada no próximo dia. Tudo parece o fim do mundo. Sem contar com o petróleo passando de US$100,00 o barril.

Enquanto isso, em terras brasileiras, nossos ‘problemas’ são outros: as empresas de cimento estão no máximo de sua produção, os profissinais da contrução civil estão sendo caçados à unha, as siderúrgicas estão tendo que ligar mais fornos. Além disso, as montadoras de veículos, inclusive duas americanas, estão soltando fogos de artifício e fazendo propagandas a todo vapor com os resultados espetaculares das vendas, que estão batendo recordes a cada mês. E por falar em recordes, os bancos também estão batendo os seus: de faturamento. E o crédito também bate recorde. E o número de empregos com carteira assinada também. E por falar em crédito, a BOVESPA conseguiu recuperar todas as perdas que teve por causa da tolice imobiliária americana. E o Brasil também tem agora dinheiro suficiente em caixa para pagar TODA a dívida externa; e ainda sobram 4 bilhões de reais de troco.

Isso é para os que ficam endeusando os EUA e falando que o Brasil é uma republiqueta de bananas aprenderem que temos competência suficiente para administrar nosso país sozinhos, sem ter que ficar pedindo aval dos americanos para tampar um buraco na estrada. E também para mostrar que eles também não são perfeitos e infalíveis, e que se não tomarem cuidado vão acabar virando uma republiqueta de quebrados subjulgados à China.

Leave a Comment