Skip to content

Tag: blog

Os efeitos de campanhas como a Orange Balloon Race

balloon_race

Para quem não percebeu, este blog participou, há uma semana atrás da Orange Balloon Race. Tratou-se de uma "corrida" de balões virtuais, em que o vencedor foi aquele que "navegou" por mais sites e blogs cadastrados. O Fabio Allves fez um post explicando melhor a corrida, pouco antes que ela começasse.

Durante a corrida, eu, como a maioria dos participantes, visitei muitos sites (muitos mesmo). Alguns deles me chamaram a atenção e grande foi a surpresa ao ver que havia muitos blogs brasileiros participando. Como balanço geral da corrida, pude notar com muita facilidade:

  • A audiência do blog chegou a ser 5x maior durante a corrida se comparada a dias normais;
  • A audiência pós-corrida dobrou;
  • O número de spam que chega via comentários também dobrou.

Claro que são evidentes as vantagens de participar de campanhas assim, pois a visibilidade do site/blog aumenta considerávelmente. Porém, também devem ser revistos alguns pontos antes que se faça uma competição semelhante:

  1. Deveria haver um botão para "favoritar" o blog ou site em que seu balão esteja, para que mais tarde o visitante possa retornar;
  2. A contagem de milhas feitas deveria levar em conta as páginas de cada blog que foram visitadas, pois o modelo que foi adotado leva os participantes a deixar seu balão navegando à deriva até a margem direita da tela, o que não favorece a exploração do conteúdo dos sites/blogs.

No final das contas, foi proveitoso participar da primeira corrida de balões da internet. Não diria que chegou a ser divertido, pois ver um balão atravessar a tela e não poder aproveitar o conteúdo, e também não poder marcar as que eu mais gostei realmente fez falta.

Quem sabe a blogosfera brasileira se anima e também faz algo assim, para que os blogueiros possam interagir entre sí, e mais importante que isso: possam se conhecer através de seus blogs.

Quanto ao vencedore da corrida, esse irá para Ibiza com tudo pago pela Orange. Legal, não?

 

Leave a Comment

Movimento Blog Voluntário – 5: Configuração e uso do Windows Live Writer

Sei que o Movimento Blog Voluntário já passou há algum tempo, mas fiquei devendo 3 partes do que planejei fazer: mostrar como criar e manter um blog de forma fácil, sem que seja necessária nenhuma habilidade com programação, ou habilidades mais avançadas com computadores. Como acredito que não será em vão, mesmo já tendo acabado o Movimento, completarei a série. Na postagem anterior falei um pouco sobre como criar conteúdo usando o painel de controle do WordPress.com. Agora, vou ensinar como configurar seu blog para publicar conteúdo utilizando o Windows Live Writer.

Para quem não conhece, o Windows Live Writer, ou WLW, é um excelente programa para produção e publicação de conteúdo para blogs para o sistema operacional Windows. Tem como seu principal ponto forte a extrema facilidade de utilização. Eu sempre uso o Windows Live Writer para postar aqui no site, a não ser que não esteja utilizando meu computador.

Antes de começar a configuração do WLW, é necessário fazer o download, disponível na página do programa. Depois disso, deve-se intalar o programa no computador e abri-lo. Como esses passos fogem do foco deste post, vou começar com as considerações sobre a configuração.

Configuração

Ao abrir o WLW pela primeira vez, você deverá configurar um blog para que seu conteúdo seja postado.

3 Comments

A quem pertece os comentários dos blogs?

comment

O site Weblog Tools Collection fez um post em que se pergunta de quem é a propriedade dos comentários feitos pelos leitores. Me parece uma questão bastante instigante, visto que os comentários são feitos em um blog de uma outra pessoa, são armazenados no servidor do dono do blog, mas são a expressão de quem os faz, além de geralmente possuírem o link para o blog/site do autor do comentário.

O site leva a crer que sua opinião é de que cada blog deve criar uma espécie de Política de Comentários e nela ser definido o que pode ou não ser comentado e o que pode ou não ser apagado ou editado pelo dono do blog. Compartilho com o site a opinião de que é uma questão mais ética que de jurisprudência. Por exemplo, durante a fase tempestuosa que passei a um mês atrás com minha antiga hospedagem, foram perdidos dois comentários de uma leitora que nunca havia comentado antes. E também nunca mais comentou. Eu fiz um post pedindo perdão pelo fato, mesmo não sendo minha a culpa pela perda dos comentários, pois eu havia feito um backup pouco antes da tragédia. De fato, só houve um comentário depois do ocorrido.

Uma outra observação que parece ter algum sentido foi de um usuário do Weblog Tools Collection que disse que os comentários são mais ou menos como protegidos por direitos autorais, porém o dono do blog possui direitos totais para apagar, modificar e utilizar os comentários.

Aqui no victorfranco.net os comentários pertencem a seus respectivos autores, eu apenas me resguardo o direito de editar ou remover qualquer comentário caso esse incorra em alguma ilegalidade ou possuir trechos que possam prejudicar a integridade/segurança de outras pessoas. Em breve pretendo fazer uma página com a Política de Comentários sugerida pelos Weblog Tools Collection.

E você? De quem você acha que pertencem os comentários?

Blog Blogs Marcas: , , , ,

4 Comments

Movimento Blog Solidário – 2: Criar um blog no WordPress.com

Na primeira postagem falei um pouco sobre o que é um blog. Resumindo: é um site com maior facilidade de publicação de conteúdo, e geralmente utiliza alguma plataforma para essa publicação. Agora vou falar um pouco sobre como criar um blog utilizando o WordPress.com, que se não for a plataforma mais utilizada está caminhando para isso.

criar o blog

Criar um blog no WordPress.com é muito simples. Basta digitar no seu navegador o endereço: www.wordpress.com e seguir os seguintes passos:

1. Clique em “Cadastre-se”

2. Preencha o formulário com seus dados, e clique em “Proximo”. Não esquecer de marcar a opção “Me dá um blog!”

3 Comments

Movimento Blog Voluntário – 1: O que é um blog

Para inaugurar a série de posts que publicarei pelo Movimento Blog Solidário, vou explicar um pouco sobre o que é um blog e algumas características de alguns tipos diferentes de blog. Se a leitura ficar muito chata, pode passar para o próximo capítulo, mas é recomendável entender um pouco como as coisas funcionam antes de criar seu próprio blog.

o que é

Um blog é um site na internet onde o autor pode adicionar conteúdo de forma muito mais simples que em sites convencionais ou que utilizem serviços de CMS. Além disso, os comentários dos leitores fazem do blog um espaço para a discussão de idéias em um ambiente muito mais interativo que os antigos fóruns. O blog também pode ser usado como uma forma de gerar alguma renda, através de propagandas veiculadas em suas páginas.

Uma característica muito importante dos blogs é a enorme ligação entre eles feita através dos links, que faz com que um conjunto de blogs interconectados formem a blogosfera.

tipos

Existem vários tipos de blog, mas eles, na maioria dos casos podem ser classificados como pessoais, colaborativos ou

1 Comment

Plugin Statpress para WordPress

Para quem usa o serviço de blog WordPress.com, as estatísticas de visitação do blog podem ser facilmente conferidas através de uma seção no próprio painel de controle. Quando migrei do WordPress.com (WP.com) para uma instalação em servidor da versão 2.3 do WordPress.org (WP.org), notei que tal seção não existia. Começou assim a busca por um plugin de simples instalação e eficiente. Foi aí que encontrei o Statpress. Abaixo segue uma imagem do plugin em uso:

statpress

O plugin a princípio cumpre muito bem o que se espera: contar o número de visitas ao site. Mas a contagem é muito mais precisa que a feita pelo serviço do WP.com, que conta as vistas a cada página como uma visita nova ao site. Já o Statpress faz a contagem separada de vistas e pageviews (páginas visitadas), além de contar separadamente os spyders (robôs indexadores dos mecanismos de busca) e as visitas ao seu feed RSS. Assim as estatísticas são bem mais refinadas. Há também uma seção Details, onde é possível ter acesso a informações ainda mais detalhadas, como páginas mais visitadas, dias com mais visitas, países de origem, de onde vieram seus links, entre outros detalhes.

Para maiores informações e download do Statpress, clique aqui.

3 Comments

Não ao riscado!

exclamacao

Depois de responder ao tópico “Não, beta não, por favor!” no fórum do site Meio Bit, falei sobre a responsabilidade que o google se omite de adiquirir ao lançar produtos cuja fase beta nunca acaba.

Depois andei pensando sobre o assunto das responsabilidades, e ví que estou entrando numa fase de reconhecimento das minhas. Nada mais de Evzen Fetisov daqui para a frente. Agora é Victor Franco. Até criei um outro e-mail, com meu nome de verdade, sem o ‘cc’ no Franco. Mudei meu blog também para um com o meu nome, ao invés do nick Evzen.

Além desse reconhecimento do vínculo da pessoa real com a virtual, também resolvi que não usaria mais o riscado riscado, ou tachado, nos meus posts. Acredito que tudo que se escreva ou fale tem seu peso e aquele que usou a palavra tem que dela ser pai. Assim, se quiser chamar alguém de burro, escreverei burro, ao invés de burro mal informado, por exemplo. E também saberei defender a opinião que manifestei, seja ela com quem for.

Acredito que isso é muito importante, para uma maior transparência nas relações interpessoais, caso contrário, o riscado seria para os meus post’s o mesmo que o nome beta é para o Google, apenas uma fuga da responsabilidade.

victor_b

Leave a Comment

Olá Mundo!

Agora criei um blog mais pessoal, intimista. Este, ao contrário do http://evzen.vox.com que tem um perfil de jornalismo sarcástico e livre de responsabilidades editoriais, virá a ser o espaço onde serão exprimidas as opiniões mais pessoais. Aquelas do bate-papo.

Começo o blog com um post sobre a cidade onde nasci e cresci, e onde vivo até hoje. Esta cidade da terra vermelha, do lindo pôr do sol, das largas avendias, e dos seu peculiares problemas. Posto sobre essa cidade que possui uma vida além da praça dos três poderes e da esplanada dos ministérios. A cidade que a globo não noticia, pois só noticia a bolha do poder. Sim, essa cidade tem vida aos fins de semana! Sim, essa cidade tem um rico patrimônio cultural, apesar de ser tão nova. Sim, as pessoas gostam de morar em Brasília e suas cidades satélite e têm orgulho de morar nessa cidade.

E para aqueles que assistem todos os dias na tv: tiros e balas perdidas no Rio de Janeiro no Jornal das 8 e cidade maravilhosa com sua burguesia alegre e sorridente na novela das 9; por que não conhecer outros lugares no centro-oeste, com sua rica cultura? Ou sobre o nordeste, com sua história centenária? Ou o norte com seu regionalismo exacerbado? Ou o Sul com sua orgulhosa cultura?

O Brasil é um país incrível, e não é aceitável que se venda uma imagem de que seu único lugar pensante seja o Rio. Chega desse monopólio! Não tenho nada contra a cidade, mas sim contra o modo como a vendem.

assinatura digital

Leave a Comment