Skip to content

Movimento Blog Voluntário – 1: O que é um blog

Para inaugurar a série de posts que publicarei pelo Movimento Blog Solidário, vou explicar um pouco sobre o que é um blog e algumas características de alguns tipos diferentes de blog. Se a leitura ficar muito chata, pode passar para o próximo capítulo, mas é recomendável entender um pouco como as coisas funcionam antes de criar seu próprio blog.

o que é

Um blog é um site na internet onde o autor pode adicionar conteúdo de forma muito mais simples que em sites convencionais ou que utilizem serviços de CMS. Além disso, os comentários dos leitores fazem do blog um espaço para a discussão de idéias em um ambiente muito mais interativo que os antigos fóruns. O blog também pode ser usado como uma forma de gerar alguma renda, através de propagandas veiculadas em suas páginas.

Uma característica muito importante dos blogs é a enorme ligação entre eles feita através dos links, que faz com que um conjunto de blogs interconectados formem a blogosfera.

tipos

Existem vários tipos de blog, mas eles, na maioria dos casos podem ser classificados como pessoais, colaborativos ou

corporativos, e ainda se seu conteúdo é geral ou específico. Os blogs pessoais tendem a ser mais intimistas e por isso geralmente tratam de assuntos de conteúdo geral, vai daquilo sobre o que o autor quer escrever. Os blogs colaborativos geralmente têm um assunto como base de suas postagens, como tecnologia, esportes, poesia, artes visuais, música, por exemplo. Já os blogs corporativos são um meio mais informal de empresas levar aos seus consumidores informações não tão importantes ou estratégicas, além de ser um canal de interatividade empresa/consumidor.

blog, fotolog, vlog

Falarei primeiro dos vlog’s. Há aproximadamente 3 anos atrás, começava a surgir a onda de interatividade na internet e a possibilidade do próprio usuário poder produzir aquilo que ele e outras pessoas iriam acessar. Nessa onda, surgiram os vlog’s, cuja característica principal era a facilidade de publicação de vídeos na internet. Mas naqueles tempos, celulares com câmera não eram lá essas coisas e custavam muito caro. Além disso, a velocidade das conexões com a Internet eram muito lentas se comparadas com as de hoje, o que fazia a publicação de conteúdo muito demorada. Além disso, com o surgimento do Youtube, onde milhões de vídeos ficam em um só lugar e a facilidade ainda maior de publicação fizeram com que os vlog’s nunca fossem a febre que prometiam ser.

Os fotologs sim, foram uma febre de 40º na Internet. Muitos dos pilares que sustentaram a web colaborativa que temos hoje foram erguidos graças a usuários que começaram com um fotolog para colocar fotos e receber os comentários dos amigos. Mais simples impossível: bastava fazer o upload de uma foto do computador e digitar um texto. Além disso, nesse tempo as câmeras digitais já tinham uma qualidade razoável. Porém, como toda tecnologia, logo surgiram os mal-intencionados que passaram a utilizar links para fotologs falsos como forma de espalhar pragas virtuais, como vírus. Assim, os fotologs perderam seu fôlego, e hoje são muito menos utilizados.

Blogs são uma forma mais geral. Hoje em dia é possível adicionar fotos, vídeos, músicas e outros conteúdos, como votações e pesquisas facilmente usando plataformas como WordPress ou outros serviços online. Por sua extrema flexibilidade e facilidade de produção de conteúdo os blogs tornaram-se o fenômeno que vemos hoje. Vários blogs hoje conseguem monetizar seu conteúdo e consguir algum dinheiro com ferramentas como o Google AdSense. Alguns blogueiros já conseguiram até um certo reconhecimento por parte da mídia formal.

como blogar

Para começar no mundo dos blogs, sugiro que se use um serviço gratuito, pois muitas pessoas começam e logo param pelos mais variados motivos. Eu mesmo já tive 4 blogs contando com este, e os outros 3 foram abandonados. Alguns serviços de qualidade são o WordPress.com e o Blogger, ambos com versão em português. Para criar um blog no Blogger basta ter uma conta no Gmail. Mas vou me concentrar no WordPress.com, pois foi a plataforma que comecei este blog. A publicação de conteúdos é uma tarefa fácil, e pode ser feita mesmo por quem não tem conhecimentos avançados de internet. No próximo capítulo irei falar como criar, personalizar e blogar utilizando o WordPress.com.

Ler o próximo capítulo: Criar um blog no WordPress.com

victor_end

One Comment

Deixe uma resposta