Skip to content

Coma seus sapos

Li uma certa vez um artigo de revista em que o autor mostra um grande pensamento de Mark Twain:

“Imagine que, por algum motivo de saúde, você seja obrigado a comer um sapo vivo, grande e melado. Não há escolha, é preciso comer para sobreviver, uma questão de vida ou de morte. Quando você vai querer comer esse sapo? Vai deixá-lo sobre a mesa do escritório? Em cima da pia da cozinha até que surja um pouquinho de vontade? Na sacada do apartamento, enquanto você pensa sobre o assunto? Ou vai sair para o boteco com os amigos para esquecer o problema?

Tudo isso só aumentará seu grau de insatisfação. Aposto que você não encontrará mais prazer na vida. Ficará imaginando qual é o sabor daquele sapo nojento. A melhor saída? Engolir o sapo o mais depressa possível.

O anfíbio não vai ficar com gosto melhor depois de alguns dias. Por isso, é bom enfrentar logo o problema. Comendo o sapo agora você vivenciará a mesma experiência desagradável que qeria ao comê-lo daqui a 50 dias. Só que, ao resolver a questão imediatamente, você vai se livrar do estresse de ficar pensando no sapo. Depois de comê-lo ele não habitará mais seus pensamentos.”

E que tal começar o ano engolindo logo seus sapos?

assinatura digital

Be First to Comment

Deixe uma resposta