Skip to content

Tag: geração

Geração Internet: Quem ela é?

Durante todo esse ano, o que não tem faltado é uma boa dose de recordações da geração de 68. Jovens que lutaram bravamente, e às vezes inconseqüentemente, por um ideal de liberdade que fazia frente ao regime de exceção vivido no Brasil por aqueles anos. Agora, a maioria das pessoas na casa dos 15 aos 30 anos, os considerados jovens do país, vive em uma realidade completamente diferente, sob quase todos os aspectos.

Em 68, os artistas em geral eram obrigados a esonder suas críticas à situação do país nas entranhas de suas obras, e ainda torcer para que o censor não percebsse. Hoje em dia temos uma verdadeira avalanche de informações todos os dias. Na década de 60 já havia televisores em algumas casas, e o rádio era bem difundido. Mas a Internet veio para revolucionar a forma como as informações circulam. É tudo instantâneo, leva o tempo que o escritor demora para escrever e publicar na rede. Muitas vezes isso é feito ao vivo. E com a chegada dos blogs, milhões de pessoas (inclusive eu) passaram de meros consumidores de notícias prontas a produtores de conteúdo, ou simples repetidores.

Mas às vezes repetir não é tão ruim assim. Vejamos o caso do contrato do Senado com aquele site. A disseminação da notícia na rede foi tão rápida, que nenhum sistema de repressão no mundo seria capaz de conter seu avanço. A não ser que desconectassem o país do resto do mundo digital. Essa é uma nova forma de protesto. Não aquela em que as pessoas iam às ruas e tinham que lutar contra a polícia. As armas convencionais não surtem mais efeito, e os meios mais tradicionais às vezes parecem ter notado isso. Programas como o CQC não seriam sequer pensados há 5 anos atrás. Mas hoje, eles existem e incomodam muita gente que tem muito a esconder. E quando foram proibidos de produzir matérias no Congresso Nacional, usaram a Internet e conseguiram mais de 200.000 assinaturas à seu favor.

A geração da internet não é uma geração de alienados políticos, sociais e culturais como muitos previram há alguns anos atrás. Existe muita gente com idéias novas, ou novas formas de fazer coisas já feitas, que enxergaram na tecnologia uma forma de se expressar, de se fazer ouvir, de fazer parte. É uma geração que busca enviar sua mensagem da forma que o mundo possa assimilar de forma mais rápida e precisa, afinal, hoje não precisamos mais falar da porca que de muito gorda já não anda. Muito disso graças à geração de 68, isso devemos reconhecer e reverenciar.

Blog Blogs Marcas: ,
2 Comments
%d blogueiros gostam disto: