Skip to content

Tag: adobe

Pequenos fatos…

Vou falar um pouco sobre algumas notícias inusitadas que li agora a pouco:

  1. Um homem foi condenado a dois anos de prisão no RS por divulgar fotos de sua ex-namorada nua na internet. A pena foi convertida em serviços comunitários e multa de um salário mínimo por o réu ser estudante.
    Fonte: Folha Online
  2. O TRE-RJ aprovou o uso de redes sociais, como Orkut e MySpace por candidatos a cargos eletivos. Também poderão ser usados na campanha os blogs dos candidatos. Torpedos sms, telemarketing e spam estão proibidos. Ainda bem que a justiça não deu outra mancada com a Internet.
    Fonte: Folha Online
  3. A Adobe afirmou à Symantec que a nova versão do Flah player 9 não possui bugs. Ufa! Quem sabe agora resolvem refazer aquele concurso de invasão de computadores e o Windows Vista saia ileso.
    Fonte: INFO Online
  4. Essa é a mais legal: Um japonês descobriu que uma mulher vivia há um ano dentro do seu armário. Isso mesmo, ele só desconfiou porque começou a perceber que a comida estava desaparecendo. A mulher de 58 anos foi presa por invasão e alegou não ter onde morar. Será que o dono da casa passou um ano inteiro com as mesmas roupas?
    Fonte: Chicago Tribune

É isso aí, cada coisa que aparece. Bom sábado a todos!

Leave a Comment

Adobe Buzzword

Ainda em versão beta, a Virtual Ubiquity -uma empresa da Adobe- lançou o buzzword, um editor de textos completamente baseado na web.

Com um visual extremamente elegante em preto, o buzzword possui um organizador dos documentos que possui várias opções de organização, inclusive por ordem de autor. Há também várias informações sobre o documento.

Já o editor de textos em si, a parte mais importante do sistema, é bem organizado e possiu ferramentas muito boas, como inserção de imagens, ecolha da cor do texto e da página, algumas fontes, opção de criação de listas numeradas e com marcadores, criação de tabelas, cabeçalhos e rodapés, hiperlinks, entre outros.

Porém uma das funções mais interessantes é a habilidade de criar comentários no texto. E cada comentário vem com a identificação de quem o criou. Outra função muito importante é a colaboração na edição do documento. Clicando no botão ‘Share’ o editor tem a opção de digitar o e-mail de alguém para compartilhar seu trabalho. Existem três níveis de compartilhamento, que deve ser atribuído no momento em que se faz o compartilhamento: Co-Author, onde é permitido acesso total ao documento para Propecia whithout prescription edição e comentários; Reviwer, onde é permitida a leitura e os comentários; e Reader, onde é permitida apenas a leitura do documento. Outra opção interessante é o histórico de alterações do documento, que permite inclusive a restauração a partir de pontos salvos anteriormente.

Para aqueles que precisam fazer trabalhos em grupo o buzzword é uma ótima solução. Por ser totalmente on-line e baseado em Flash, ele é quase indiferente ao navegador e ao sistema operacional que o usuário utiliza. Parece ser também muito mais intuitivo para o usuário que os outros editores on-line, como o editor de textos do Google Docs. É também muito mais rápido, pois toda a interface é carregada uma única vez, durante a inicialização. Fica aí uma boa dica.

Leave a Comment
%d blogueiros gostam disto: